Todo estudante deveria aprender a programar?

Com a evolução tecnológica crescendo cada vez mais, o ramo da programação tem ganhado muito espaço no mercado de trabalho. Está cada vez mais difícil disputar uma vaga de emprego, afinal a população só aumenta e a concorrência fica mais e mais acirrada. Mas uma das áreas que têm se mostrado em expansão é justamente a área da programação de softwares.

Na escola, é comum que os estudantes façam testes vocacionais para descobrirem suas aptidões naturais e inclinações a determinadas profissões e áreas do conhecimento. O ambiente estudantil não costuma cobrir assuntos técnicos, ninguém aprende medicina, direito ou engenharia na escola, porém talvez fosse interessante aprender a programar. Eis o porquê:

Existe uma tendência mundial de redução de empregos em termos percentuais, pois a automatização do mercado de trabalho está diminuindo a necessidade de pessoas no trabalho. Não é difícil de enxergar que – antes – uma fábrica empregava muito mais pessoas, e essas funções foram gradativamente sendo substituídas por máquinas. Agora, uma pessoa consegue comandar uma máquina que realiza o trabalho de outras 14 pessoas. É uma mudança brutal e está atingindo todos os segmentos e setores.

Mas máquinas precisam ser programadas, todo dispositivo eletrônico possui um código e se comunica com os demais, portanto cada evolução da tecnologia que traz para o mercado um novo dispositivo, também traz uma nova demanda por programadores. Em contrapartida, a formação de programadores é lenta, não são muitas as universidades que preparam jovens para atuar nessas funções. Estima-se que haja um déficit de centenas de milhares de programadores apenas no Brasil nos próximos 5 anos, pois a demanda tem crescido mais do que a oferta, como Gustavo Guanabara cita na introdução desse curso de Python:

Talvez as escolas não precisem ensinar Python, Java ou nenhuma linguagem técnica, talvez apenas a lógica de algoritmos e programação básica já sejam úteis para introduzir os alunos nesse universo de aprendizagem. O fato é que esse assunto precisa, de alguma forma, fazer parte do currículo escolar, pois existem muitos estudantes talentosos que provavelmente não conseguirão uma vaga no mercado de trabalho daqui a 10 anos por causa da concorrência e pela escassez de vagas, sendo que esses talentos poderiam estar sendo aproveitados no mundo da programação.

Para iniciar nesse assunto e estudar, recomendamos alguns sites e blogs sobre programação e computação em geral:

Curso em Vídeo

Space Programmer

Escola Virtual Bradesco

Dicas de Programação

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *